terça-feira, 29 de março de 2011

Alemanha – Heidelberg


Eu começo o post com uma das melhores (e mais significativas) fotos que eu já tirei!
Isto que é um verdadeiro intercâmbio Brasil x Alemanha! J
Ontem fez duas semanas que eu cheguei aqui em Hassloch (Haßloch), e semana passada já fiquei sozinho, solitário, sem ninguém, "alone" nesta casa imensa. O que eu fiz? Peguei o carro (mais uma das mordomias que tenho aqui) e fui para Heidelberg encontrar com uma menina que eu conheci na internet, e que também é Au Pair aqui na Alemanha.
Saí no Sábado de manhã, e depois de quase 50 km encontrei com a “guria” e uma amiga que me apresentaram a cidade começando de onde!? Do Mc Donalds.
Heidelberg

Heidelberg é uma cidade no vale do rio Neckar, na região de “Baden-Württemberg” e é a quinta maior cidade da Alemanha.
La no alto, tem uma das ruínas mais fotografadas da Alemanha: o Castelo de Heidelberg, onde teve durante cinco séculos a dinastia de Wittelsbach. Um dos príncipes foi o responsável pela “Reforma protestante”, que resultou na “Guerra dos Trinta Anos”. Foi quando o castelo (e a cidade) foi destruídos pela primeira vez, pelos soldados do rei Luiz XIV (olha eu voltando para historia da França, hehe). 
Ruinas do castelo

Maior barril do mundo
Pode-se entrar até certa parte "free", depois paga-se (€5 normal e €3 estudante) para prosseguir e ver os jardins, foços, o poço, esculturas, e o maior barril de vinho do mundo! Com capacidade para até 221 mil litros.

Universidade de Heidelberg
Não tem nem como dizer que é cidade não é universitária. Um em cada 5 habitantes é estudante da “Universidade de Heidelberg“ (que é a mais antiga da Alemanha), fundada em 1386, e refundada em 1803, ainda hoje, em 1386, e refundada em 1803, ainda hoje é famosa, principalmente na área da Medicina.
Muitos poetas e escritores de renome moraram ou passaram um tempo nessa cidade. Johann Wolfgang von Goethe, Clemens Brentano e Joseph von Eichendorff foram alguns dos que fizeram o “Caminho dos Filósofos”, um dos roteiros para turistas na Europa. 

Chega de parte técnica, borá a pratica. A noite! Fomos para o Hard Rock Café (onde tirei a foto do “intercâmbio”) que fica na “Hauptstrasse”, a maior rua (1,6km) de comercio para pedestres da Europa, onde têm vários outros barzinhos.
Gabi!
La aconteceu a pérola do dia/noite! Depois de bebermos umas e outras, a Gabi (que conheci por la) imaginou que tinha caído uma moeda dela no chão e a cagada foi que, bem na hora a garçonete havia deixado cair um troco de outra mesa! Praquê!? Ela começou a falar que a menina havia pegado a moeda dela, e eu (muito bom) fui atraz da garçonete para pedir de volta! Mas o detalhe: A Gabi nem tava com a carteira dela na mão, e não tinha de onde vir o dinheiro.. aiiiii que fomos perceber que não havia caído nada e eu atraz da garçonete a toa! 
Foram rizos até na hora de dormir, e hoje eu so chamo ela de trombadinha. Ah, eu trouxe/peguei o copo de chopp da foto escrito "Heidelberg", como lembrança! J
A noite em Heidelberg
Sábado a noite, eu havia bebido, já estava tarde.. acabamos todos indo durmir na casa da menina que eu disse ter conhecido na net. 
195 degraus para chegar na casa!
A Gabi estava de bicicleta e não cabia no porta malas, então ela teve que ir pedalando ao lado do carro (e eu a 10km p/h) até chegar na bendita casa! Chegando la era um morro de quase 200 degraus (195) até chegar na porta da casa. So saímos de la no outro dia de manhã para ir à Mannheim, mas esse parte vou contar em outro post pois este já esta grandinho, ja é quase meia noite e eu acordo cedo amanhã!
Aproveito para mandar um beijo para as meninas.. quem diria que daríamos esse rolé todo para quem havia acabado de se conhecer!?

Abraço galera, e até o próximo post: Mannheim.

Auf Wiedersehen!

Um comentário:

  1. hahaha vida de au pair até que é manera né eeel

    ResponderExcluir